Segunda Chance

Eu o vi desistir de mim.
E demorei parar perceber que na verdade ele estava desistindo dele.
Querendo abrir mão da própria felicidade.
Por achar que não seria capaz de me fazer feliz.
Muitos me julgaram por deixar todo o meu orgulho de lado.
Meu amor próprio.
Mas ninguém conseguia ver o que eu via.
E em meio a toda dor que aquele afastamento estava me fazendo.
Eu precisava ser forte.
Por ele.
Porque ele precisava de alguém que não desistisse dele.
Quando ele já havia desistido.
Eu adoeci, mas não desisti do amor que sinto por ele.
Passei noites mal dormidas.
Enxaqueca praticamente 24hs por dia.
Não sentia vontade de comer e nem beber nada.
Besteira minha fazer isso?
Eu não pedi pra ficar assim, simplesmente aconteceu.
E por isso, me julguem, ou não.
Eu o sentia perto de mim e ao mesmo tempo distante.
Sabia que ele estava confuso.
Até que eu dei tempo ao tempo.
E nesse período eu mostrei para ele o quanto o queria.
Não sei o que fez ele voltar para mim.
Não sei se foi o amor.
Ou a minha insistência.
Ou os dois juntos.
Só sei que ele se permitiu ser feliz.
E que eu sou a culpada por isso.
:D

3 comentários :

Cacá Brunel disse...

lendo isso, penso: "que bom que alguém me entende". =*

Yandra Domingues Barboza disse...

Lendo o seu comentário penso: "Que bom que alguém me entende".
Sua lymda!

Helena de Aguiar disse...

Se te faz bem, se é importante pra você, nunca abra mão.muitos me julgaram tbém.....

Amor, Tombos e Outras Coisas... Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados